Documentário Hera no Festival InVerso

Festival de Arte e Cultura em Feira de Santana exibirá o doc “hera” (2012)

Captura de tela 2013-10-17 às 23.19.57No próximo 23 de outubro em Feira de Santana/Ba, o Festival InVerso de Arte e Cultura, promovido pela DiaboA4 Editora e pelo Feira Coletivo Cultural, vai exibir o documentário Hera, realização independente do Bahiadoc – Arte Documento, dirigida por Fabricio Ramos e Camele Queiroz, que traz conversas com poetas baianos fundadores da revista literária Hera, que marcou a cena cultural na Bahia. Mais sobre o doc: http://www.hera.bahiadoc.com.br/

TRAILER DO DOC

[vimeo https://vimeo.com/39518201 w=570&h=320]

SOBRE O FESTIVAL

Em sua primeira edição, o Festival InVerso traz como tema central a reflexão sobre a vida urbana a partir de um olhar sobre Feira de Santana, promovendo uma série de atividades artísticas que acontecerão ao longo de 3 dias (23,24 e 25 de outubro de 2013) no Museu de Arte Contemporânea (MAC). Além da exibição do documentário “hera”, a programação traz oficinas artísticas, exposição com os cartazes dos eventos realizados pelo Feira Coletivo Cultural nos seus 5 anos de atuação na cidade, apresentações de dança com a Trupe Mandhala, shows com bandas locais, bem como a abertura da exposição fotográfica e o lançamento da antologia de poemas Cidade, fotógrafos e poetas da região de Feira de Santana com trabalhos inéditos sobre suas experiências na urbe.

Evento no Facebook e programação completa: https://www.facebook.com/events/372923662839348/?ref=22

Anúncios

O doc “hera” foi apresentado ao público de Feira de Santana no Aberto CUCA 2012

O documentário “hera” (2012), realização independente do Bahiadoc, foi exibido no Teatro do Centro Universitário de Cultura e Arte de Feira de Santana, como parte do Aberto CUCA 2012.

Ontem, sexta 14, exibimos o documentário “hera” no Teatro do CUCA – Centro Universitário de Cultura e Arte, em Feira de Santana. Na platéia estavam os poetas Juraci Dórea e Roberval Pereyr, que participam do doc, e um diversificado público que acompanhou as diversas apresentações artísticas e culturais ao longo do dia, e manifestou alegria no final da exibição do “hera”.

O Aberto CUCA é um evento dinâmico e diversificado, que atrai gente de todas as idades, valoriza a cultura local, as manifestações sertanejas, oficinas de arte, performances conceituais, shows musicais de várias bandas locais profissionais e amadoras. Comparecem estudantes de escolas públicas e privadas, há espaço para manifestações improvisadas e a atmosfera é sempre de grande riqueza cultural.

O Bahiadoc Arte Documento agradece o convite para a participação no aberto CUCA 2012 e parabeniza a todos que realizam e participam do evento.

O documentário “hera” está disponível online na íntegra, e para quem quiser assistí-lo e/ou obter mais informações sobre o filme ou prefere adquirir o DVD, basta acessar o blog do doc em http://hera.bahiadoc.com.br/

Trailer do doc:

Vaqueiros da Bahia (vídeo)

Vaqueiros da Bahia é uma breve homenagem do Bahiadoc – arte documento aos verdadeiros protagonistas das culturas sertanejas. O vídeo – que é uma realização independente – é resultado da nossa participação na Celebração das Culturas dos Sertões, evento realizado em Feira de Santana pela Secretaria de Cultura da Bahia.

No dia 6 de maio de 2012, vaqueiros de diferentes regiões do sertão saíram montados a cavalo do Parque de Exposições e seguiram – pelas ruas da cidade – até o Centro de Cultura Amélio Amorim, onde participaram do ato oficial de reconhecimento do ofício de vaqueiro como Patrimônio Cultural Imaterial, e visitaram a exposição fotográfica “Imagens dos vaqueiros da Bahia”, composta por fotografias de Bauer Sá, Elias Mascarenhas e Josué Ribeiro, que integram o Projeto Vaqueiros: Vivências Mitologia, que tem coordenação do antropólogo Washington Queiroz.

vaqueiro visita a exposição fotográfica “Imagens dos vaqueiros da Bahia”, em Feira de Santana.

Para Queiroz, que há vinte e sete anos se dedica à pesquisa das culturas do sertão e foi um dos principais articuladores do evento, “os vaqueiros são os responsáveis pela conquista dos territórios do estado da Bahia e do Nordeste, é um verdadeiro autor da unidade nacional, através da criação extensiva de gado”. A importância do vaqueiro, porém, vai além de seu trabalho com o gado, “sendo expressivo o acervo de bens materiais e imateriais que eles criaram”, acrescenta.